5 de abril de 2011

Jair Bolsonaro fumou um..... (só pode)

Bolsonaro nega racismo, mas diz que não admite filho gay


“Quando seu filho começa a ficar gayzinho, tem que dar um couro nele”, diz deputado

...O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) disse nesta terça-feira (29) que entendeu mal a pergunta feita pela cantora Preta Gil no programa CQC da Rede Bandeirantes, exibido nesta segunda-feira (28). Após uma pergunta da cantora, Bolsonaro declarou que não aceitaria que seu filho se apaixonasse por uma mulher negra. O parlmamentar negou racismo e disse que não admitiria que um filho tivesse um relacionamento homossexual, e não com uma pessoa negra.
- O que eu entendi é que [a pergunta era] se o meu filho tivesse relacionamento com um gay, como eu me comportaria. [...] Com todo certeza eu pisei na bola, eu não prestei atenção na pergunta. Você acha que um político ia responder aquilo?
No programa, Bolsonaro disse à cantora: “Preta, eu não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco e meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambientes como lamentavelmente é o teu”.
Bolsonaro disse que não há problema em ver um filho seu se relacionando com uma pessoa negra, mas que não há nenhuma chance de sua prole ter uma relação homossexual.
- Meu filho teve educação para seguir os passos dele. Quando um moleque, um filho nosso, está começando a atirar pedra na janela do vizinho, praticar pequenos furtos, ser violento e você não tem como vencer no diálogo, você não vai dar um couro nele? Se ele está começando a ficar gayzinho, vai dar um couro nele que ele entra na linha!
...Ao comentar o lançamento, nesta terça-feira (29), da Frente Parlamentar Mista em Defesa da cidadania LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais), o parlamentar ironizou e disse que não se trata de uma “frente”, mas sim de uma “retaguarda”.
- Isso não é uma frente, é uma retaguarda parlamentar. Defender esse pessoal para quê? Que exemplo de bons costumes, ética e moral eles têm para dar para a sociedade?
A frente parlamentar recolheu 171 assinaturas de parlamentares. O grupo é encabeçado pelo deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) e pela senadora Marta Suplicy (PT-SP) e pretende aprovar no Congresso, além da união homoafetiva, o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Bolsonaro adiantou que irá apresentar ao Conselho de Ética – onde alguns parlamentares ameaçam pedir punições ao carioca – um requerimento para que o conselho ouça suas justificativas em relação à participação no programa CQC.
 
Notícia disponível em http://noticias.r7.com/brasil/noticias/bolsonaro-nega-racismo-mas-diz-que-nao-admite-filho-gay-20110329.html
publicado em 29/03/2011 às 19h17: Priscilla Mendes, do R7, em Brasília

Depois de causar grande polêmica ao fazer declarações racistas no programa CQC da semana passada, o deputado Jair Bolsonaro voltou à atração da Bandeirantes para se defender das acusações, nesta segunda-feira (04).

“A resposta dada por mim não se encaixa na pergunta. Até porque eu não gosto da Preta Gil, já que é um direito meu não gostar dela. Se eu tivesse entendido a pergunta, eu responderia que ele é maior de idade e o problema é dele. Eu aceitaria que meu filho namorasse com qualquer pessoa, desde que não tenha o comportamento de Preta Gil”, afirmou.

Para não perder a oportunidade e dar uma “lição” ao vivo em Bolsonaro, Marcelo Tas surpreendeu a todos ao falar sobre sua filha, que revelou ser homossexual. “O deputado mostrou uma foto de uma pessoa pra justificar que ele não é racista. Eu gostaria de mostrar pro senhor, deputado Bolsonaro, uma foto, e que o senhor soubesse o seguinte: Essa pessoa que está aqui comigo se chama Luiza, é minha filha, ela estuda Direito. Essa foto foi feita em Washington, onde ela vive hoje, ela ganhou uma bolsa pra ser bolsista da American University, é estagiária da OEA, da Organização dos Estados Americanos, ela é gay e eu tenho muito orgulho de ser pai da Luiza. Tá certo deputado?!”, contou, mostrando a fotografia.

Notícia Disponível em http://virgula.uol.com.br/ver/noticia/famosos/2011/04/05/272732-tas-fala-de-filha-lesbica-e-da-licao-em-bolsonaro


Google+ Followers