MEDO DA VERDADE

Atual a ponto de ter sido temporariamente banido na Inglaterra em função do desaparecimento da garotinha Madeleine McCann, Medo da Verdade representa uma estréia surpreendentemente promissora de Ben Affleck na direção e conta a história de um casal de jovens investigadores que é contratado para descobrir o paradeiro da pequena Amanda McCready (percebam a similaridade dos sobrenomes), que some misteriosamente de sua casa certa noite.
Construindo a narrativa com um tom de tensão constante, Affleck (que escreveu o roteiro ao lado de Aaron Stockard) cria personagens complexos e falhos que fogem aos rótulos fáceis: em vez de pena da mãe de Amanda, por exemplo, somos levados a constatar seu descaso com relação à criança, cuja realidade era obviamente triste já bem antes do seqüestro (é comovente notar os desenhos que a menina cola na parede, sobre sua cama, numa tentativa vã de alegrar o ambiente). Além disso, a estrutura da trama é surpreendente por não se desenvolver de acordo com as convenções – e já no meio do filme o caso de Amanda é praticamente encerrado, com suas conseqüências ocupando a segunda metade da projeção.
Mas o mais fascinante, em Medo da Verdade, são as discussões que serão certamente provocadas por uma determinada decisão tomada pelo protagonista, vivido com seriedade por Casey Affleck, irmão do diretor: enquanto alguns aplaudirão sua “fibra moral”, outros (como eu) provavelmente lamentarão sua atitude, já que nem sempre as ações mais “certas” do ponto de vista legal ou mesmo moral são, de fato, as mais “certas” do ponto de vista pragmático. Da mesma maneira, a óbvia culpa católica do detetive com relação a outro ato impulsivo cometido anteriormente também desperta discussões mais aprofundadas – e é admirável que Affleck, já em seu primeiro trabalho na direção (e sobre o qual voltarei a escrever no futuro), assuma tamanhos riscos ao investir numa história que, de uma forma ou de outra, enviará o público para fora das salas com um forte sentimento de inquietação

Resenha disponível em http://www.cinemaemcena.com.br/Premiacao_Detalhe.aspx?ID_PREMIO=19&ID_PREMIACAO=883
Autor: Pablo Villaça


ASSISTIR ONLINE:
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Análise do texto: "Ensino de História: fundamentos e métodos"

Retificação de Registro Civil - (Via administrativa)

Orientações básicas para inventário extrajudicial